VALE DA AMOREIRA


HISTÒRIA
Os primeiros habitantes do Vale da Amoreira eram trabalhadores das quintas que formavam esta área, então parte da freguesia da Baixa da Banheira. Em 1970, com a construção do Bairro Fundo de Fomento de Habitação, as características urbanas acentuaram-se.
A chegada de milhares de pessoas das ex-colónias portuguesas, depois do 25 de Abril, e a ocupação de habitação de promoção pública acabaram por marcar definitivamente a identidade do Vale da Amoreira.
A dimensão demográfica que ganhou veio justificar a sua elevação a freguesia em 1988, abrangendo uma área marcadamente residencial, urbana e multicultural, onde se misturam saberes e culturas oriundos de vários pontos do país e de África. Situa-se aqui uma das maiores comunidades cabo-verdianas da Área Metropolitana de Lisboa.
Quarenta por cento da população do Vale da Amoreira tem idade inferior a 25 anos, o que faz desta freguesia a mais jovem do concelho. Destaca-se ainda a arte urbana do graffitie que revela a capacidade crítica dos mais jovens e reflecte a sua experiência de vida nos grandes centros urbanos.

Sem comentários:

Enviar um comentário