CALDEIRADA À FRAGATEIRO

CALDEIRADA  À FRAGATEIRO
 pelo Mestre Carromeu

Esta caldeirada terá mesmo de incluir peixes do Tejo – dos quais a enguia e o choco são obrigatórios – e não leva água. Tudo é cozido nos próprios sucos dos peixes e legumes que devem ser, tanto quanto possível, da época.
      Ingredientes (para 4 pessoas):
      -1,5 Kg de peixe (enguia e choco, obrigatórios)  
      - 1 Kg de batatas 
      - 1,5 Kg de tomates 
      - 2 pimentos grandes 
      - 3 cebolas 
      - 1 folha de louro 
      - 2 dentes de alho 
      - 1 malagueta de piri-piri 
      - 1 ramo de salsa 
      - 1 ramo de hortelã 
      - sal e azeite q.b.
Cortam-se os pimentos em tiras, as cebolas às rodelas, as batatas e os tomates em bocados e colocam-se no tacho em camadas, juntamente com o choco que é mais rijo e portanto deve ir para o fundo. O cozinheiro recorda que, dantes, nos barcos, se usava também a ''tramelga'' (espécie de raia), o cação, as eiróses, o tamboril, a tainha... e muitos outros peixes do estuário. Faltam a salsa, o louro, o piri-piri, o alho, o azeite. E de seguida vai para o lume. Só quando a batata começa a estar cozida, se juntam as enguias e outros peixes mais ''moles'', para não ficarem desfeitos. Mesmo no final, quando se retira do lume, acrescenta-se o perfume da hortelã.

Sem comentários:

Enviar um comentário